Brazilians on the Moon Album

Artist(s): Numismata

Tracklist

Sambîrî

length: 0:17

Indulgente

length: 3:31

Se a felicidade viesse num samba de roda
Num mote doído fingindo ser maracatu
Tropeçando em poesia
Como quem tropeçasse num rastro a procura de amor
Com o choro contido calado no fundo do peito
Implorando o respeito daquela que então desdenhou
Solidão não poderia
Conter a progressão de alegria com um acorde menor
Quando chora o meu pandeiro
Ah! ninguém cala o meu sofrer
Seu sofrer é passageiro
Ah! em matéria de dor eu sou mais eu
Se a felicidade calasse a servil melodia
E a invadisse de filosofia de botequim
Se imbuísse meus dedos cansados de diplomacia
Com o vigor das palavras que então nasceriam de mim
Se preenchesse meu peito vazio de sutil ironia
E sutil revirasse do avesso o que dou valor
A solidão não poderia
Conter a progressão de alegria com um acorde menor

Ciúme

length: 4:39

Quando eu me sinto assim sei que erro
Não me desculpo aqui, me revelo
Deus sabe qual motivo é o meu inferno
Ele é testemunha do meu desmazelo
Não guardo rancor nem guardo mágoa
Não levo desse mundo nada
De tudo o que ele me levou
E não trago amor nem trago dor
Eu só guardo o ciúme de tudo o que o mundo me guardou
Eu só guardo o ciúme de tudo o que o mundo me guardou

Mal Secreto

length: 5:05
Não choro
Meu segredo é que sou rapaz esforçado
Fico parado, calado, quieto
Não corro, não choro, não converso
Mascaro meu medo,
Massacro a minha dor, já sei sofrer
Não preciso de gente que me oriente
Se você me pergunta: como vai?
Respondo sempre igual: tudo legal
Mas quando você vai embora
Movo meu rosto no espelho
Minha alma chora...
Vejo o rio de janeiro

Vejo o rio de janeiro

Comovo, não salvo, não mudo o meu sujo olho vermelho,
Não fico parado, não fico calado, não fico quieto;
Corro, choro, converso
E tudo mais jogo num verso,
Intitulado "mal secreto"
E tudo mais jogo num verso,
Intitulado

O Mestre-Sala Não Veio

length: 4:26

Leva Meu Samba

length: 3:51
As vezes em meu peito eu só trago dor
Por isso ele demora a se acostumar
E como artifício para sublimar,
Componho
Sentenças que só nascem da necessidade
De tecer no etéreo efemeridades
Mas se alguma atinge a eternidade,
É dom
Leva meu samba
E vai embora
Leva meu samba
Saudade é vício que não demora

Não posso mais, amor
Queira me perdoar
Leva meu samba
E toma o cuidado de não voltar

Samba Surdo

length: 5:22

Atômico Platônico

length: 5:15

Meu coração explodiu de saudade
Sob os efeitos da radioatividade e fiquei a chorar, a chorar, procurando encontrar
Numa explosão nuclear o meu amor, o meu amor
Atômico platônico
Atômico platônico
Procurei nas estrelas outra forma de sonhar
Procurei na imensidão a meiga luz do teu olhar
Meu coração já se desintegrou
Nessa cruel triste guerra de amor

Paciência

length: 2:01

Tá certo que ainda não sou
O que se almejou e nem faço questão
De estar certo do quanto de dor
Pode suportar um pobre coração
Por estar tão perdido de amor
Se entregou com abraços e beijos
Que, já meio sem jeito ganharam não
Sou assim, o que posso fazer
Se os princípios não pude entender
Paciência, amor, pode até ser que tenha
Razão
Sou assim, o que posso fazer
Se os princípios não pude entender
Paciência, amor, pode até ser que tenha
Razão
Sou assim, o que posso fazer
Se os princípios não pude entender
Paciência, amor, pode até ser que tenha
Razão

Casa Vazia

length: 4:11
Não espere em vão
Pelo meu perdão
Que eu não sei viver sozinho
Guarde a sua dor
Para um outro amor
Que saiba ser menos mesquinho
Pode ser defeito até
Se eu não apago os descaminhos
Eu não sei dizer adeus a tudo o que eu guardei carinho

Sei que agora é tarde,
Se é que fui covarde,
Mas não me venha com a sua ironia

Não sinto mais saudade, mas essa liberdade
Parece a de uma casa vazia

Morfeu

length: 3:30
Morfeu, você devia me ajudar, morfeu
Se ela estivesse dormindo, morfeu,
Não tinha tempo para errar
O deus da chuva faz chover quando quer
O deus do vento faz ventar quando quer
Eu caí nos braços de morfeu
E ela se entregou à lucifer

Canção de Ninar

length: 6:51

Tendo a lua tão clara pairando o cigarrear
E meus olhos já secos de tanto tentar chorar
Que me vejo empenhado nessa canção de ninar
Santa clara padroeira abençoa esse meu cantar
Se a paz do meu canto puder te reconfortar
Se teu sono ajuda as chagas em seu fechar
Não esquece nunca que cá estou a zelar
O senhor do bomfim abençoa esse meu cantar
Se minhas mãos calejadas pudessem te afagar
Se minha boca calada se pusesse a te beijar
O silêncio tão cúmplice iria murmurar ou delatar
A certeza que os santos abençoam meu amar

Sambîrî (Côco)

length: 0:49

Ciúme (Mugomango Atmos mix)

length: 4:27