Who Sang Selvagem do asfalto? Velhas Virgens

Release information
Release Date: 1997
length: 3:40
Lyrics
A vida toda atrás de um vidro fumê
De um capacete de luvas escuras
As duas rodas fazem todos tremer
Pelo perigo marginal da aventura
Não tem ninguém que possa me vencer
E se eu morrer ninguém vai lamentar
Eu to na moto e sinto o sangue ferver
Eu to na moto e tenho q acelerar
Não tem uma reta que eu não possa dobrar
Não tem moto carro que eu não possa ralar
Familia e segurança eu joguei tudo pro alto
E todos temem onde quer que eu passe
Selvagem do asfalto

Eu moro onde nada pode viver
Nessa corrida contra o gesto parado
O desafio de brincar com o destino
E rir da sorte a cada sinal fechado
Não tente rastrar o louco zunido
Insandecido pelo corpo marcado
Não tem sentido contar as cicatrizes
Estou partindo a morte corre ao meu lado
Não tem sol nem chuva só fumaça no ar
O couro rouje-negro é o que me faz levitar
Grana e garotas joguei tudo pro alto
E todos temem onde quer que eu passe
Selvagem do asfalto

Estou correndo com as sombras da noite
O Meu instinto é o que me faz desviar
Num Voô cego de faróis apagados
Não tenho amigo nem lugar pra parar
A cada curva eu sei que sinto mais frio
A vida escorre entre os medos e acaba
Eu to no meio desse ferro contorcido
Em qualquer canto abandonado da estrada
O corpo morto espera pelo fim sem sentido
E nem se quer vontade de resistir
Grana e garotas joguei tudo pro alto
Mas Nunca vou deixar de ser selvagem, Selvagem do
asfalto

Tracklist
CD 1
  • 1 Vocês não sabem como é bom aqui dentro
  • 2 A mulher do Diabo
  • 3 Abre essas pernas
  • 4 Já dizia o Raul
  • 5 Beijos de corpo
  • 6 Madrugada e meia
  • 7 Eu bebo sim
  • 8 Uns drinks
  • 9 Siririca baby
  • 10 Eu não quero mais
  • 11 Vampiro
  • 12 Pão com cerveja
  • 13 Selvagem do asfalto
  • 14 Não Vale Nada
  • 15 Sweet Blues for You

  • Release information
    country(area): Brazil
    format: CD
    barcode: 7896378511018
    script: Latin